Ingryd Fraga

Eu aprendi tanto com você nos últimos anos, herdei cada mania tua que as reconheço na palma da minha mão. Hoje eu acordei mais uma vez pensando em você e fiquei me perguntando como conseguimos chegar ao ponto de sentirmos coisas tão diferentes um pelo outro. Porque algo você sente, ainda que não chegue perto do amor. E também não vale a pena sentir isso que sinto, vivo e vejo. A gente não chega perto do que poderia ser. A gente se engana o tempo todo fingindo que está tudo bem, mesmo com o coração suplicando para tudo se acabar. Com essa aceitação que temos sobre nós mesmos, não chegaremos em lugar algum. Fomos feitos um para o outro de uma forma tão abstrata que nunca será decifrada e vivida expostamente.

Ingryd Fraga

Não sei o que nos diferencia do mundo ou o que nos separa dessa terrível linha que todo mundo é obrigado a seguir. Mas nós somos loucos demais para darmos muitas explicações. A gente não tem nenhuma regra, nenhum limite, nada que nos imponha uma postura politicamente correta e os pés no chão. Amigos. Ah, como somos amigos, nesse mundo lindo e perdidamente falso. Como somos tão engraçados dentre tantas outras pessoas e tantas brigas internas nossas. Viramos a cara e as costas na intenção de nunca mais voltar atrás. Só que, por algum motivo, voltamos, sem querer. É sempre uma volta sem restrições, como se nada tivesse acontecido, sem um diálogo sobre o que fizemos ou deixamos de fazer, sem contar como foi os dias que passamos sem a companhia um do outro. Porque no horário da tarde, olhando pro café sobre alguma mesa, falta os nossos biscoitos maizena e os cigarros na varanda. Falta tanta coisa quando a tarde cai e você não cai do céu se equilibrando bem ao meu lado. Eu sinto falta de nós dois juntos sobre o lençol rosa que cobria a minha cama. Me falta o tempo e a coragem de te dizer que, vez em quando, bem de vez em quando, a minha voz nem sai quando me perguntam em como você vai ou como nós vamos. Vamos por aí, né? Cada um em sua faixa, não há nada que nos sele, que nos faça ou refaça. Passei tanto tempo querendo te olhar tendo a certeza de que amor maior não existia, hoje eu só quero que ele acabe de vez, saia da minha vida assim como nunca entrou na sua. Porque qualquer instante e segundo que passe por mim como o vento, é muito tempo sem você. A minha gargalhada mais alta não se completa, silencia de repente, pois não tem você para terminá-la. Me diz, como é que faz pra ser feliz quando as últimas importâncias de sua vida estão presas em alguém que nunca mereceu nem seu tempo e nem seu lençol rosa da cama? Como é que se aceita a vida quando o motivo de viver já foi alguém que já falou montes ao telefone aos berros por não ter mais saco com você? É tudo tão complicado. Errado demais para dar certo. Incoerentes demais para nos levarmos adiante, pois somos muito nós mesmos um com o outro. E se conhecer bem demais desse jeito nunca dá em boa coisa. O que eu sinto por você com certeza é o que nomeiam de amor desde o início dos tempos. Amor é frenesi. É ódio e paixão, incertezas e segurança. É saber que por onde você andar, eu estarei ao seu lado, porque estamos aqui para nos apoiarmos em qualquer momento. Seguramos muitas barras pesadas, passamos por momentos que muitas vezes aparentam serem o fim dos tempos, só que nos surpreendemos com os acasos da vida, que nos provam cada vez mais que nunca vamos nos deixar. Ainda que o nosso corpo não se toque, nossas mãos não se entrelacem e nossos beijos não se façam presente, as palavras amigas e os conselhos intermináveis são os que nos mantêm nesses tempos de tamanha cólera. O fato é que não passamos de João e Maria ao meio de tantos casais e personagem lindos que com certezas nós não podemos compôr. Eles são demais para a nossa oca relação. Pura aparência. Nossa relação interna é lixo, mas a externa é tipo casal Hollywood que nega até o último fio de cabelo ao repórter que aquele relacionamento existe e o risinho amarelo é direcionado à câmera seguindo de um: somos só amigos. Amigos porra nenhuma, o mundo inteiro sabe o que se passa. E por algum motivo não concreto demonstramos ser bons amigos ao caminhar por aí sem a certeza do que queremos, mas sabendo claramente o que não queremos. A gente não se entrega, porém não recua. Vivemos de oposições e contradições como se isso não pudesse nos prejudicar algum dia. Hoje estamos bem. Rindo por tudo, falando sobre aniversários e brincadeiras de terceiros. Não há papo sobre nós, sobre o futuro incerto que insistimos em imaginar por mais que tudo não passe de uma fantasia bem ilustrada. Sinal de amadurecimento. Ou de vergonha na cara. Ou cansaço mesmo. Passamos do tempo, da hora e da noção. Em contrapartida estamos num tempo harmonioso e com muita coragem e paciência de sermos nós mesmos novamente sem passarmos dos limites. Nos mantermos firmes é a melhor escolha para a vida e para o coração. Se já não sabemos viver distantes, que a aproximação seja sinônimo de um bom convívio. Sem atrasos, compromissos ou qualquer outra coisa que nos faça duvidar de uma possível nova castidade entre nós. Fomos muito longe para retrocedermos e pararmos aqui. Mas valeu a pena. Você sempre valeu a pena, meu amor…

Ingryd Fraga

Não te quero como uma necessidade, nem nunca quis. É ruim demais precisar das pessoas, porque quando elas vão embora, deixam um vazio enorme que parece não cessar jamais. Hoje eu entendo bem dessas coisas porque você já foi embora várias vezes e graças a Deus sempre voltou. Mas eu sei que vai chegar o dia em que você não vai voltar mais. E eu vou ficar pra trás na sua vida assim como muita gente já ficou. E você vai ficar prostrado na minha memória, coração, músculos e ossos porque eu não sei me desfazer de afetos e de pessoas as quais me identifico e me fazem o bem que ninguém mais sabe fazer. Quero acordar um dia com a coragem de seguir em frente sem você, mas todo dia se renova a coragem de dar mais um passo ao seu lado sem perceber que eu fico sempre no mesmo lugar. A gente nunca sai disso e quando sairmos será de ré. Todo dia tenho o trabalho mental de praticar a calma e de tentar entender as circunstâncias da vida, o motivo de não estarmos juntos. As respostas são desfocadas e ao mesmo tempo óbvias. Só não entendo porque não quero, ou porque eu realmente não sei entender. Hoje eu dormi ao seu lado e acordei pela primeira vez nesses últimos três anos sem sentir falta de mim. Deve ser porque você me completa. Você é a minha força. Mas finge que não. Finge que nada disso aconteceu. Finge que não é nada disso. Eu sei que pra você não tem importância, aliás, nada disso tem. Não sei como eu consigo admirar tanto uma pessoa que não vê nada em mim. Não sei como eu consigo fazer tanto por um amor que nem se quer existe. Não sei como eu vivo uma história que estão com os papéis errados só pra satisfazer meu bel prazer. Eu não mereço amar esse "tanto" que vive me sufocando e me fazendo perder o ar. Nem você merece isso. Então eu vou aprender a dilacerar qualquer sentimento que insista em crescer, porque é muito ruim ter que te ver partindo sem previsão pra voltar, porque quando você volta, meu amor, é por pura sorte minha. Um dia você ainda vai embora de vez. Ou quem sabe, eu.

Ingryd Fraga

Minhas esperanças

Espero que um dia você olhe pro lado, quando eu estiver ao seu lado, e perceba que da mesma maneira que você pode encontrar alguém a qualquer momento, eu também posso. E quando esse momento chegar, a gente acaba. Espero que você recorde de nós dois e sorria. E veja o quanto eu te olhei com amor, antes de te olhar com tesão (…) Espero que um dia você perceba que todas as vezes que eu fui embora e voltei, foi por medo de te perder pra sempre. Porque perder pessoas é muito ruim, você sabe. Espero que um dia  você aceite todas as minhas manhas e os meus ciúmes que por incrível que pareça, muitas vezes não são banais. Espero que um dia você me dê a chance de te provar que eu sou louca por nós dois, que eu ligaria para toda a minha lista de contatos pra falar que podemos muito mais juntos. Espero que um dia a gente acorde junto, rindo pelo mundo lá fora estar explodindo e a gente estar se amando. Espero que um dia você me ame com todos os pontos, porque é horrível ver que tá faltando peça no nosso quebra-cabeça. Espero que um dia eu não seja tão criança ao ponto de fazer pirraça quando você vai embora, mas é que eu não sei ver ninguém indo embora, especialmente você. Tenho medo de você estar indo embora por um dia e acabar indo embora pra sempre, porque a gente nunca sabe quando alguém pinta na esquina prontinho pra nos amar. E pra você amar alguém, basta ter carne nova no pedaço. Enquanto eu fico aqui de babaca cheia de carne nova, mas prefiro muito mais o seu aconchego a qualquer outro ser humano idiota que quer me amar e eu não quero que me ame. Porque sabe, eu trocaria o amor e o desejo que esses caras sentem por mim, por você. Eu espero que um dia você sonhe comigo de uma maneira que te faça pensar em mim o dia todo. Eu espero que você pegue na minha mão e veja o quanto tudo tá errado, porque a gente tá perdendo é tempo deixando de viver junto. Eu espero que um dia você reconheça que todo esse amor aqui dentro é a forma mais pura que eu tenho de te dizer que a gente se vive, se cuida e se sonha. E você não tem o mesmo amor que eu por não se permitir. Eu espero que um dia você perceba que a gente só não dá certo porque você não quer e sempre espera alguém melhor que eu, você sempre acha que não sou o bastante, embora admire cada toque meu ao seu corpo e ria das minhas piadas mais sem graças. Eu espero que um dia você veja que se hoje eu sou uma pessoa melhor, é graças a você. Cada momento barra pesada que passamos, valeu muito a pena. Eu espero que você não me banalize na sua vida, porque eu não sei ficar entulhando a vida dos outros.

Ingryd Fraga

"Que o teu afeto me afetou é fato, agora faça-me um favor…"

Não gostar de alguém que nunca beijei foi uma promessa. Aliás, inúmeras foram as vezes em que eu achei que nunca mais me apaixonaria por alguém, ainda mais por esses que podem ser tachados de cafajestes por já terem beijado a escola inteira ou a cidade inteira. Mas meu coração te escolheu. Gostaria que fosse uma coisa branda, mas não é. Ando com tanto medo de gostar (de)mais, de te encantar também e nada passar de um beijo ou de algumas semanas. Eu agora tenho medo de tudo, medo de ser enganada e deixar de amar também. Se eu não fosse tão intensa e tão ingênua, as coisas andariam de um jeito melhor. Mas eu me entrego tanto que só me resta ter cautela, apesar de não saber como ter. Eu não sei nem te ter. Por mim você não sairia do meu lado hoje. Aquilo foi um beijo, quando você foi embora? Estou tentando decifrar qual foi nossa despedida. Quero acreditar que foi um beijo, ou a tentativa de um. Só sei que a minha tentativa é tentar não te amar e nem me entregar, pois é muito ruim gostar de alguém que não poderá me completar ou me dar assistência. Mas puta que pariu, como a gente combina. Queremos ser mercante, seus amigos são meus amigos etc e tal. Casa comigo, seremos felizes para sempre. Eu mereço o seu amor, mereço o seu carinho, mereço o seu afeto. Sinto tanta saudade de ti depois que viramos as costas. Gostaria tanto que você sentasse do meu lado e não saísse dali nem na hora de ir embora. É, eu te desejo 24h por dia e quando vamos embora me dá vontade de chorar muito e muito. Nunca fomos no fundo um do outro, mal passamos de um beijo, nunca encostei na tua língua e nem cheguei no teu coração, mas por que dói tanto? E o que explica esses calafrios e essa minha tolice quando você chega mais perto? Que burra que eu sou, eu não podia ter deixado isso acontecer. É um estado meio estranho que eu entro, tento agir normalmente enquanto o meu coração está a mil e as palavras tropeçam na minha boca, eu fico toda bobinha e me acho a pior pessoa do mundo tentando ser a melhor. É uma droga querer agradar. Bem que você podia me notar, me enxergar, me querer, demonstrar, sei lá, qualquer coisa que pudesse nos fazer dar um passo a frente ou qualquer outra coisa que me faça acordar, que nunca teremos nada, que não há chance. Me dá um sinal, uma resposta, sei lá, qualquer coisa, mas qualquer resposta concreta que acalme o meu coração, porque eu não mereço gostar e me doar desse jeito se tanto já sofri na mão de filho da puta por causa dessa merda chamada amor. Eu queria ser feliz uma vez, qualquer dia desses, com alguém que me faça bem, com alguém que me abrace e me faça esquecer do resto do mundo, e acorda, esse alguém é você. As pessoas mandam a gente se apaixonar por quem sorria para nós de um jeito amoroso, por quem pegue na nossa mão quando estamos com medo, por quem nos abrace quando achamos que tudo está errado, por quem dê um sinal de vida toda hora, por quem te dê atenção… e eu, sempre diferente ou sei lá o que, resolvi me apaixonar por quem implica comigo e não sabe o que quer comigo ou até sabe, mas não é nada do que eu quero. Eu me apaixono apenas por quem me faz bem, não precisa ser o principezinho que todo mundo quer, só tem que me fazer bem. Mas aí vem você implicando, me maltratando, debochando de mim quando eu falo sério achando que eu estou brincando, soltando um "awn" quando eu digo que me magoo com essas suas brutalidades. Meu amor, você é inseguro ou não quer nada com nada mesmo? Quero ser o seu amor, quero que você seja o meu. Querer é muito fácil, faça acontecer, nós merecemos, nos merecemos. Somos lindos, temos o mesmo foco e juntos podemos mais com toda a certeza. Bem que gostar poderia ser fácil…

http://ingrydfraga.blogspot.com.br/