Carol Lee

No final, tudo se ajeita. Aquela pessoa que você disse que nunca esqueceria acaba sendo esquecida. O ódio que você sentia por alguém acaba cedendo e dando lugar à indiferença. A saudade cede e dá lugar as lembranças. A dor cessa e a ferida cicatriza. No final, a gente sempre se adapta a qualquer situação, por pior que seja. Porque é a única chance que temos de viver, de seguir em frente. De conseguir levantar depois da queda. Mas se adaptar também pode levar ao comodismo. Por se habituar tanto a uma situação rotineira, é difícil levantar e dizer "CANSEI DESSA MERDA!". Porque acredite, depois de dizer isso, nada mais será igual. E é isso que as pessoas não querem: o caminho mais difícil. Mesmo que esse caminho leve a algo melhor. Eu não sei o que é melhor. Eu só sei que eu vou viver. Porque essa é a única coisa que não podemos evitar. Ou você assume o controle da sua vida e vive, mesmo que se arrastando, ou alguém vai lá e assume a sua vida por você.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s