Amanda Dias

” E de tudo eu dou risada. Do carinha que tropeçou na calçada, da menina que tem o cabelo semelhante a chamas de fogo, da senhorinha que paquerou o jovem bonitão, do céu azul que fica diante de mim. Dou risada de tudo que não faz sentido, porque quando olho pras coisas que fazem, ou já fizeram sentido algum dia, só sinto vontade de chorar. Lamentável.”

Advertisements
Posted in Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s