Autor desconhecido

Você agüentaria conhecer minha verdade? Pois tome. Prove. Sinta. Eu tenho preguiça de quem não comete erros. Tenho profundo sono de quem prefere o morno. Eu gosto do risco. Dos que arriscam. Tenho admiração nata por quem segue o coração. Eu acredito nas pessoas livres. Liberdade de ser. Coragem boa de se mostrar. Dar a cara a tapa! Ser louca, estranha, feia, chata! Eu sou assim. Tenho um milhão de defeitos. Sou volúvel. Tenho uma tpm horrivel. Sou viciada em gente. Adoro ficar sozinha. Mas eu vivo para sentir. Por isso, eu te peço. Me provoque. Me beije a boca. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso! Mas, me faça sentir… Um beliscãozinho que for, me dê. Eu quero rir até a barriga doer. Chorar e ficar com cara de sapo. Este é o meu alimento: palavras para uma alma com fome. (Meu coração é minha razão. Essa é a lógica que inventei pra mim).
Não sei fazer ‘jogo social’. Até saberia, mas não me interessa, tenho preguiça!

Aryelly Cabral

Não adianta, reza, promessa ou pedido. Não consigo te esquecer.
Já sair na sexta e voltei no domingo, procurando esconderijos, saídas que não me levassem até você. Mas não adiantou, eu via miragem sua em qualquer lugar. É como se um radar existisse dentro de mim e em qualquer lugar eu tentasse te achar. Já bebi de não lembrar nada, ou quase nada no outro dia, mas você eu sempre lembrei. Já beijei outras bocas pra ver se encontrava um beijo melhor que o seu, mas foi em vão. Procurei enlouquecidamente outro alguém que pudesse me fazer o bem que você me faz, mas não encontrei. Senti outros abraços, mas nenhum me passou a segurança que seus braços me passam. Ganhei carinho, mas nenhum era tão gostoso quanto o seu.
Tentei de tudo. Mas o tudo não adiantou. O que eu faço agora? Te procuro ou me perco no mundo? Acho melhor arrumar um jeito de te encontrar e te fazer acreditar que você me reencontrou. Assim eu consigo dá uma ajudinha a esse destino, que nos separou.

Rani Ghazzaoui

Vou que minha vida me chama, logo ali, do outro lado do mundo. Vou, sem medo e sem fundo, em busca da minha risada, do meu sossego, da minha paz. Vou com olhos marejados de quem deixa gente querida, e com braços abertos de quem vai encontrar amigos e amor. Vou sem data de volta, mas asseguro sem medo, vou, mas pra um dia voltar.

Fernanda Melo

É aquela velha história. Amor, pra mim,só dura em liberdade. Nasci pra ser livre e – quem quiser- que me deixe assim. Tenho dois pares de asas, um desejo infinito no peito e um lado druida que não se cala. Sou guerreira. Sou geminiana. Sou filha da lua. Quero sempre o vôo mais alto, a vista mais bonita, o beijo mais doce. Tenho um coração que quase me engole, uma força que nunca me deixa e uma rebeldia que ás vezes me cega. Tenho um jeito de viver selvagem,mas sou mansa com quem merecer.Não gosto de café morno,de conversa mole,nem de noite sem estrela. Sou bem mais feliz que triste,mas ás vezes fico distante. E me perco em mim como s não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e achar explicação pra vida. Explocação mesmo,eu sei: não há.E me agarro no meu sentir porque, no fundo,só meu coração sabe. E esse mesmo coração que me guia e não quer grades nem cobranças, ás vezes me deixa sem rumo, com uma interrogação bem no meio da frase : O que eu quero mesmo? Por isso, eu te peço( de um jeito meio sem-vergonha,que é assim q eu costumo ser):seu eu gostar de vc, tenha a gentileza de não me deixar tão solta. Não me pergunte aonde eu vou, mas me peça pra voltar.Sou fácil de ler, mais não tente descobrir porque o mesmo refrão insiste em tocar tanto.Se eu gostar de vc, tenha a delicadeza de tbm gostar de mim.E me deixe ser, asssim, exatamente como eu sou. Meio gato, meio gente.Desconfiada. E independente. E adoradora de todos os luxos e lixos do mundo.

Caio Fernando Abreu

“E outra coisa – não se esforce. Pelo menos, não tanto. Não fique ai remando contra a maré, dando murro em ponta de faca. Veja – se não fora pra ser, não vai ser. Acredite em mim. Coisa boba essa sua tentativa de ir além. E olhe, eu não estou pedindo pra você desistir não, não é isso. Eu só quero que você pense mais… que tenha argumentos melhores.”

Fernando Pessoa

“Eu amo tudo o que foi,
Tudo o que já não é,
A dor que já me não dói,
A antiga e errônea fé,
O ontem que dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.”

Autor Desconhecido

Olha, eu garanto que haverá momentos difíceis. Eu garanto que em algum momento, um ou dois de nós vai querer sair dessa coisa. Mas eu também garanto que se eu não pedir-lhe para ser meu, eu vou me arrepender para o resto da minha vida, porque sei que, no meu coração, você é o único para mim. Tome amor, multiplique-o pelo infinito e leve-o para as profundezas da eternidade … E você ainda terá apenas um vislumbre do que eu sinto por você. Você é o que eu nunca soube que eu sempre quis.

Trecho do filme “Clube da luta”

“Trabalhamos para produzir o que não consumimos e, em troca disso, consumimos o que não nos é útil e temos o que não utilizamos, e, por fim, nunca estamos satisfeitos? Uma geração sem Grande Guerra e Depressão. A guerra é espiritual e a depressão é a nossa vida. Estamos arriscados a morrer a qualquer hora, a tragédia é que não morremos.

Posted in Sem categoria

Trecho do filme “Amor e outros Desastres”

“Pare de viver sua vida como se estivesse num filme.
Pare de idealizar seu amor em vez de encontrá-lo.
O amor não é sempre como um raio, as vezes é só uma escolha.
Talvez o amor verdadeiro seja uma decisão.
Decisão de correr risco com alguém.
Dar-se, sem se preocupar se vão dar algo em troca ou magoar você ou se é a pessoa certa.
Talvez o amor não seja algo que aconteca, talvez seja apenas uma escolha.”

Posted in Sem categoria